quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Judiciário do CE lança sistema que permite consulta unificada de antecedentes criminais

Foto: Divulgação/TJCE
A Justiça cearense lançou, nesta terça-feira (30/01), o Sistema de Consulta de Antecedentes Criminais Unificada (Cancun). A ação faz parte do Programa de Integração do Sistema de Justiça Criminal (Integra) e tem como objetivo aperfeiçoar a pesquisa de dados em processos judiciais dessa natureza.

Na ocasião, a servidora Christiane Myrta Medeiros apresentou as funcionalidades da ferramenta, que unifica a consulta aos Sistemas de Automação Judicial (SAJ) de Primeiro e Segundo Graus, ao Processo Judicial Eletrônico (PJe) e ao SPROC.
A Cancun também está incluída no Projeto de Aprimoramento da Justiça Criminal, sob coordenação da juíza convocada do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Rosilene Facundo. Durante o lançamento, a magistrada destacou o trabalho da equipe de servidores que desenvolveu a ferramenta e ressaltou a importância da atualização e alimentação correta dos dados nos sistemas de origem para que a Cancun possa funcionar em sua plenitude.

Segundo o gestor do Sistema, desembargador Mário Teófilo Neto, entre as vantagens estão a celeridade na pesquisa dos antecedentes criminais e a segurança na consulta dos dados. “Agora é possível, por meio de uma só certidão, obter informações completas e confiáveis sobre a situação criminal envolvendo determinada pessoa em mais de uma comarca, e não apenas naquela em que tramita o processo”, explicou.

O magistrado também falou da importância do sistema para o enfrentamento da criminalidade “Isso permite uma investigação criminal maior, com troca de dados não só entre várias unidades judiciárias, mas também com a autoridade policial. Demostra o esforço do Tribunal de Justiça no combate à violência, usando as tecnologias para promover mais agilidade e padronização”, afirmou.

Também participaram da reunião desta terça-feira as desembargadoras Nailde Pinheiro e Adelineide Viana, o juiz convocado Henrique Jorge Holanda, juíza Ijosiana Serpa, gestores do TJCE e servidores de áreas impactadas com a implantação do sistema. Na quarta-feira, dia 31, o sistema será apresentado no 1º Salão do Júri do Fórum Clóvis Beviláqua, em duas ocasiões (às 10h e 13h30).

INTEGRA
O Integra é resultado de convênio entre Tribunal, Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) e da Segurança Pública e Desenvolvimento Social (SSPDS) para integração de ações e sistemas de informática desses órgãos.

Entre as ações desenvolvidas estão a Central Integra de Apoio à Área Criminal (CIAAC), que atua com o cumprimento de alvarás de soltura e requisição de presos para audiências; o envio eletrônico dos procedimentos policiais ao Poder Judiciário, que envolve 49 delegacias de Fortaleza e Maracanaú; e o envio eletrônico dos documentos administrativos prisionais de 14 unidades da Sejus ao Poder Judiciário.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

“Justiça condena dois ex-prefeitos de Nova Russas por descumprimento de TAC.



Lívia Cristina Araújo e Silva propôs a quitação total do débito pela gestão municipal. Como resultado dessa audiência de conciliação o prefeito assinou um acordo judicial com o sindicato para pagar toda a dívida no valor de R$ 1.156.296,68 no prazo de 20 meses, garantindo um valor fixo de 60.000 (sessenta mil) todo dia 10 de cada mês, com início no dia 10 de fevereiro de 2017, seguido nos meses subsequentes até a quitação total dos débitos.

Na outra Ação (Processo Nº (9915-30.2017.8.06.0133-0) o Ministério Público condena os ex-prefeitos Paulo César Evangelista e Gonçalo Souto Diogo ao pagamento de multas pelo descumprimento do TAC, firmado a época com o sindicato da categoria. As penalidades para um eventual descumprimento das obrigações de pagar estavam previstas na Cláusula nº 5 do referido TAC, qual seja a imposição de multa diária e pessoal no valor de R$ 500,00 (quinhentos reais) ao respectivo prefeito municipal. Ao ex-prefeito Paulo Evangelista, considerando que o tempo que ficou inadimplente totalizou 21 dias, o valor cobrado foi de R$ 10.500,00 e para o ex-prefeito Gonçalo Diogo, o valor da multa foi de 426.500,00, cujo compromisso não foi cumprido que seria quitar toda a dívida de 2012 com os servidores até o mês de dezembro de 2016, último ano de sua gestão, mesmo com duas tentativas frustradas feita pelo sindicato da categoria, em que o ex-prefeito Gonçalo Diogo não efetuou nenhum pagamento de setembro de 2014 até o final de seu mandato. As ordens de cobrança já foram expedidas.

Desse modo, estamos confiantes que dessa vez, não haverá quebra de acordo, pois para quem estava achando que sairia impune, a justiça deu a resposta agora.”




Com informações SISPNOR

sábado, 27 de janeiro de 2018

Por que a maioria dos políticos investigados não precisará se preocupar com a Lava Jato no STF em 2018


André Shalders, BBC Brasil
Ao longo do ano de 2017, a aposta entre analistas e até mesmo investigadores que acompanhavam o andamento da operação Lava Jato era de que o Supremo Tribunal Federal (STF) começaria ainda no ano passado a julgar os casos da operação envolvendo políticos, o que não aconteceu. E uma análise mais profunda mostra que a maioria desses investigados ainda não precisa se preocupar: dos mais de cem inquéritos, só dois estão prontos para serem julgados.
Na prática, a existência do chamado "foro privilegiado" para os políticos com mandato adia o risco de punições. E, em muitos casos, evitará que investigados na Lava Jato sejam enquadrados pela Lei de Ficha Limpa, o que poderia excluí-los das eleições deste ano - a norma impede que condenados na segunda instância por certos crimes sejam candidatos.

Após descobrir estar com HIV, mulher mata marido e coloca corpo em mala




Uma mulher flagrada transportando o corpo de um homem numa mala em Magalhães Bastos, na Zona Oeste do Rio, confessou que matou o marido. Ela foi identificada como Silvia Cristina Barcelos da Mota, de 43 anos, e foi presa em flagrante, na noite desta sexta-feira, acusada de matar seu companheiro, Jair Isidorio, de 68 anos. Em depoimento, Silvia disse que cometeu o crime por desconfiar que a vítima teria lhe transmitido o vírus HIV.


De acordo com informações da Polícia Civil, Silvia foi abordada, perto da estação de trem de Magalhães Bastos, por uma guarnição do Exército que passava pelo local e desconfiados, abriram a mala e verificaram que havia um corpo em seu interior. Levada para a Delegacia de Homicídios, responsável pelo caso, ela contou que usou tranquilizantes para deixar a vítima desacordada e, em seguida, a matou, estrangulando-a com um fio de TV.
Silvio já foi transferida para a Secretária de Administração Penintenciária (Seap).
Estarrecidos com a situação, internautas comentaram o caso pelas redes sociais: "Gente, eu fui lá e a mulher estava como se nada tivesse acontecido. Estava muito tranquila. Como pode um ser humano assim?", questionou uma jovem. "Meu Deus do céu. De dezembro para cá, Magalhães está um inferno. Só (acontece) morte e tragédia", escreveu um homem. "Magalhães Bastos pede paz e mais segurança. Está difícil viver assim", postou ainda outra internauta.

"Segundo a Delegacia de Homicídios da Capital (DH), Silvia Cristina Barcelos da Mota, de 43 anos, foi presa em flagrante, na noite desta sexta-feira (26/01), acusada de ter praticado homicídio contra seu companheiro Jair Isidorio, 68 anos. De acordo com informações, Silvia estava transportando o corpo da vítima numa mala próximo à estação de trem de Magalhães Bastos, na Zona Oeste do Rio. Ela foi abordada por uma guarnição do Exército que passava pelo local e desconfiados, abriram a mala e verificaram que havia um corpo em seu interior. Na sede policial, a autora confessou aos agentes que cometeu o crime por desconfiar que a vítima teria lhe transmitido o vírus HIV. Silvia contou que usou tranquilizantes para deixar a vitima desacordada e, em seguida, a matou estrangulando-a com um fio de TV".




sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

Prefeito reduz seu próprio salário e de secretários para pagar servidores em dia

Clique para Ampliar
O prefeito de Aracoiaba, Antônio Cláudio Pinheiro, assinou decreto que reduz seu próprio salário e o de secretários e servidores em cargos comissionados. O documento, que reduz em 20% o salário nos cargos de administração direta ou indireta da Prefeitura, foi rubricado na tarde dessa quinta-feira, 25. A medida poderá ser renovada se não houver melhora na receita do município.
Com o decreto, o salário do prefeito vai de R$ 18 mil para R$ 15 mil. Secretários municipais passam a receber R$ 5 mil ao invés de R$ 6 mil, e os adjuntos recebem R$ 2 mil ao invés de R$ 2.500. Já os cargos comissionados e contratados terão subsídio reduzido em 20%, não podendo ultrapassar o limite do salário mínimo.
Segundo o prefeito, a decisão é reflexo da crise financeira que vive o município. O decreto especifica que as receitas do município foram afetadas diretamente pelas medidas adotadas pelo Governo Federal, “gerando queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM)”.
Decreto foi publicado no Diário Oficial do Município nessa quinta e valerá pelos próximos 120 dias. A redução salarial já havia sido adotada durante 150 dias, de agosto a dezembro de 2017. A ideia é que, caso a receita municipal não apresente melhora, o decreto seja renovado.
Segundo Antônio Pinheiro, a administração do Município optou por “cortar da própria carne” e deixar claro que, diante dos cenários adversos, a Prefeitura vai tomar medidas necessárias para atravessar a crise econômica e controlar as receitas municipais. Ele afirma ainda que o contingenciamento é necessário para manter servidores, fornecedores e prestadores de serviços pagos em dia.
Site: Jornal O Povo

PF avisa a Lula que ele não pode deixar o país

O ministro Torquato Jardim (Justiça) determinou ao diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, que comunique a Lula que ele está proibido de viajar para o exterior. A preocupação do ministro foi a de “evitar constrangimentos”, pois o juiz federal da 10° Vara de Brasília, Ricardo Augusto Soares Leite, determinou a apreensão do passaporte do ex-presidente petista.
O próprio Segóvia avisou a Torquato sobre a decisão judicial que restringiu a mobilidade de Lula. O pajé do PT planejava decolar na madrugada desta sexta-feira para a Etiópia, onde participaria de um seminário sobre combate à fome. Daí a preocupação de Torquato. Sem aviso prévio, Lula seria barrado na alfândega. Lula cancelou a viagem.

quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Nova Russas: Rua de grande circulação passa a ser via de mão única.



Na manhã dessa Quarta-feira (24/01) 
guardas municipais implantaram placas de sinalização (sentido proibido) na Avenida Joaquim Lopes Pedrosa, em frente a Auto Escola Nova Russas. Sendo assim, a Rua Martiniano Martins, trecho da Loja Lily Baby e Escritório do Advogado Chiquinho da Vila até a Loja JC Festas, passará a ser via de mão única. O comandante do DEMUTRAN, Cel. Durval informou ter sido uma solicitação do Colégio Vale do Curtume, pois o anexo da referida Escolafica nesse trecho e que por motivos de a via ser estreita motivos de segurança o órgão de Trânsito consultasse a mudança desse trecho.O CEL. Durval informou que irá comunicar nos veículos de imprensa e que deixará um agente de trânsito para orientar o trânsito no referido trecho. Ainda em conversa com a nossa reportagem o comandante do DEMUTRAN repassou alguns projetos do órgão; após um estudo com um Engenheiro de Tráfego que esteve em Nova Russas nos meses de Novembro e Dezembro, foi sugerido ao departamento de Trânsito quetambém colocasse via de mão única a Rua Monsenhor Holanda no Centro da cidade, trecho entre a Antiga FRIGOTIL e o Posto de Combustível. Quanto a esse assunto, o comandante falou que há dificuldades para realizar
 essa mudança.
BLOG DO LUIS SOUSA

Lula foi condenado no TRF-4. Mas segue solto e pré candidato


images (5)

Os advogados do ex-presidente Lula deixaram claro mesmo antes do julgamento em segunda instância no TRF-4, em Porto Alegre. Iriam recorrer de qualquer decisão que confirmasse a condenação imposta pelo juiz Sérgio Moro. E assim farão, com o objetivo de impedir a prisão de Lula, condenado a 12 anos em regime fechado, e de permitir que ele busque o registro para concorrer nas eleições presidenciais desse ano.
A decisão do TRF-4 não impede o ex-presidente de pedir o registro de candidatura à Justiça Eleitoral e até mesmo fazer campanha e receber votos no dia da eleição,  desde que sua prisão, pedida pelos desembargadores do TRF-4 não seja consumada.
Os advogados de Lula devem recorrer da condenação agora ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF (Supremo Tribunal Federal). Querem também conseguir registrar sua candidatura na Justiça Eleitoral. Enquanto os recursos não forem julgados em definitivo, o ex-presidente pode atuar como qualquer outro candidato.
Dois pontos devem pesar nesses recursos até agosto, quando ocorre o registro das candidaturas. É a rapidez da Justiça em julgar os recursos da defesa, tanto no campo criminal quanto no eleitoral, e também o sucesso das apelações nos tribunais superiores.
Não custa lembrar que Lula tem liderado todas as principais pesquisas de intenção de voto para presidente, tendo Jair Bolsonaro em segundo lugar nas intenções.


Blog do Rogério Gomes

TRF-4: LULA É CORRUPTO

DECISÃO UNÂNIME
É OFICIAL: TRF-4 DECIDE POR 3 X 0 QUE LULA É CORRUPTO E LAVOU DINHEIRO
GEBRAN FALA DE 'INTENSA AÇÃO DOLOSA' E AUMENTA PENA PARA 12 ANOS

Mais da metade dos estados do Nordeste tem recomendação de vacinação contra febre amarela

Só quatro estados do Brasil não têm nenhum município com recomendação para vacinação contra febre amarela. Todos eles ficam no Nordeste e um deles é o Ceará. Os outros estados sem nenhum município com recomendação de vacinação contra febre amarela são Rio Grande do Norte, Paraíba e Pernambuco.

Porém, mais da metade dos estados nordestinos - cinco - têm municípios nos quais há recomendação de vacinação.
No Maranhão, a recomendação do ministério é válida para todos os municípios. Na Bahia, a recomendação existe para 178 municípios. No Piauí, são 57.
Em Alagoas, a recomendação existe em apenas um município: Delmiro Gouveia. Em Sergipe, a recomendação também é válida para só um município: Canindé de São Francisco.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Bisbilhotando na internet sobre vários artigos relacionados a corrupção, encontrei essa pérola

Resultado de imagem para corrupção no brasil

A cultura da corrupção na sociedade brasileira

Se a corrupção é endêmica em nosso país, a causa não está no caráter, mas no afrouxamento de todas as instituições na observância da lei, moralidade e ética


A corrupção está tão disseminada em nosso cotidiano que virou uma instituição cultural. É como a propina para se fazer “vistas grossas” e “facilitar o andamento do caso”. Nossa sociedade aprendeu a conviver com essa anomalia, não sem a tensão e a revolta dos mais esclarecidos, que sabem perfeitamente que todo atraso, carestia e desordem econômica a tem como causa primária. Dizer que a corrupção é uma cultura entre nós pode chocar algumas pessoas, cuja primeira opinião é a de se tratar de desvio de caráter. Naturalmente, o caráter é uma variável nessa questão, pois a cobiça do ganho fácil é algo humano e aqueles que têm uma educação mais frouxa não hesitarão em prevaricar se as condições lhes forem favoráveis.

A índole da cada um pode ser regrada por educação e leis, pois para isso existe a sociedade, e do seu bom desempenho depende a observação de certas regras de conduta individual, social e de trabalho. A transgressão existirá sempre, mas numa sociedade bem regulada isso se reduz a uma baixa prevalência. O eficiente uso da fiscalização e da supervisão, junto a uma legislação adequada, corrige a maior parte deste problema. No Brasil, há uma dissonância cognitiva que leva à confusão entre autoridade e autoritarismo, um vício nacional herdado do escravagismo e do coronelismo de aldeia, com práticas que redundam um comportamento antissocial e, por vezes, criminoso, de detentores de poderes econômicos e de posses.

Ora, se a corrupção é endêmica em nosso país, a causa não está no caráter, mas no afrouxamento de todas as instituições na observância da lei, moralidade e ética. Em outras palavras, em uma cultura institucionalizada do “molhar a mão do guarda” somos levados ao que denominamos de cegueira ética, uma doença crônica social que altera a percepção e o julgamento da maioria das pessoas. A pressão disso é nefasta e torna a corrupção algo natural, aceitável. De todos esses fatores resulta uma dissonância cognitiva que distorce a consciência para noções como moralidade e ética. A autoridade se relativiza, afrouxando o rigor com que regras e leis devem ser seguidas, e a cegueira ética se instala. Essa atonia moral leva ao fenômeno da vitimização, para o qual nossa sociedade é especialmente vulnerável.
Em contrapartida, as personalidades antissociais são resistentes a sentir remorso. Além disso, não admitem culpa e têm todos os seus problemas com a Justiça ou seu grupo projetados nos outros. Eis que muitos são culpados pelos seus crimes – como, por exemplo, a “sociedade injusta” que o criou, seus pais que o reprimiram e as maquinações políticas contra ele. Na política brasileira, isso é bem conhecido. Em vez de um mea culpaliberador, vemos nossos políticos não admitirem seus erros, culpando adversários políticos e se autoimolando como membros de uma minoria perseguida – aliás, não raro violenta. A corrupção na política é uma cultura arraigada no espírito nacional e um grande incentivo à desvirtuação em todos os níveis. A corrupção generalizada torna todos cúmplices e, assim, o crime se instala sem que o remorso e a culpa criem obstáculos. Carl Gustav Jung, fundador da psicologia analítica, já observava que, quando um crime é cometido em nome de um grupo que o incentiva ou de uma ideologia ou fé que o absolve, o indivíduo não se sentirá culpado.
A corrupção extrapola, em muito, a prevalência de personalidades antissociais. Isso porque muitas pessoas com este tipo de comportamento entre nós, especialmente criminosas, não são antissociais do ponto de vista psiquiátrico, mas sim por pressão cultural do meio em que vivem. Em psiquiatria, denominamos de fenocópias de personalidades antissociais quando as pessoas adquirem essa forma de comportamento por serem pressionadas culturalmente, e não por constituição. Esta situação vem crescendo assustadoramente entre os jovens, que serão nossos futuros comerciantes, funcionários, dirigentes, políticos e, sobretudo, eleitores. Não basta a educação se também não se forma, em nossas escolas, consciências éticas e verdadeiramente republicanas. Algo precisa ser feito.
Antônio Geraldo da Silva, psiquiatra, é presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Fernando Portela Câmara, psiquiatra, é membro da ABP.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Obscenidade para o Lúdico - Anitta prepara DVD voltado para o público infantil

Anitta se prepara para lançar, ainda neste ano, um DVD voltado para o público infantil de zero a quatro anos de idade, de acordo com informações do programa "Fofocalizando", do SBT, desta quinta-feira (18).
Ainda de acordo com a notícia, o projeto já está em andamento, com músicas escritas e até gravadas. Com o DVD, Anitta insere no mercado uma série de personagens de um desenho animado. Trata-se de "Anittinha e sua turma".
Além de Anitta, Kelly Key, Xuxa, Aline Barros e Ivete Sangalo já lançaram trabalhos voltados para as crianças.

Deputado Bruno Pedrosa reforça luta por universidade na Ibiapaba

Resultado de imagem para deputado bruno pedrosaPrimeira etapa para implantação de universidade na Ibiapaba vai ser finalizada até fevereiro. O estudo de viabilidade feito pelo Cetrede já está praticamente concluído. Demanda pela qual o deputado Bruno Pedrosa vem lutando há bastante tempo, uma universidade na região vai beneficiar cerca de 350 mil habitantes, entre eles, milhares de jovens,que não vão mais precisar se locomover a outros centros, como Sobral.
A segunda etapa do processo de implantação da universidade cabe ao Governo do Estado que é a construção dos prédios e compra de equipamentos. Na sequência, entra o Governo Federal na realização de concurso para a contratação de professores e servidores.
“Essa é mais uma luta nossa para a região que representamos com muita honra e muito orgulho.
Como presidente da Comissão de Juventude da Assembleia, é minha obrigação buscar garantir o melhor para os jovens de nosso estado. E nada como uma universidade mais perto de casa, pra garantir oportunidades de sucesso profissional e de uma vida melhor concluiu Bruno Pedrosa.
Blog do Roberto Moreira

Gastos em viagens dos presidentes da Câmara, Senado e STF nos jatinhos da FAB em 2017

Resultado de imagem para jatinho da fab

Gastos com viagens

Viagens dos presidentes da Câmara, Senado e STF em um ano

ÓrgãohorasvoosCusto(em R$)
Câmara3342151,85 milhão
Senado14861821 mil
STF7948436 mil
Total5613243,11 milhões

Custo das viagens por autoridade

NomehorasvoosCusto(em R$)
Deputado Rodrigo Maia3162051,75 milhão
Senador Eunício Oliveira9844543 mil
Senador Renan Calheiros4815270 mil
Ministra Carmem Lúcia7948436 mil
Deputado Fábio Ramalho2012102 mil
Fonte: Levantamento da Gazeta do Povo a partir da base de dados da FAB. Infografia: Gazeta do Povo.

Pabllo Vittar e a roupa invisível do rei nu


Sua música é péssima, lidem com isso. Porém, criticá-lo nestes aspectos meramente musicais faz do crítico um criminoso, preconceituoso, invejoso e homofóbico

 | Facebook

Eis que chegamos ao tempo em que se faz necessário provar às pessoas que a grama é verde e a água é molhada.

Antes de embarcar na insólita investida de argumentar sobre os porquês de a música de Pabllo Vittar ser tão ruim – fato que deveria ser captado menos pelo intelecto do que pela própria experiência sensorial não racional –, serei obrigado a esclarecer dois pontos.
Primeiro, e mais importante: aqui nessas paragens, a discussão é adulta e civilizada. Qualquer acusação de “homofobia” ou correlatos será rechaçada com vigor, porque injusta com quem, como eu, cresceu ouvindo Freddie Mercury, Ney Matogrosso, Tchaikovsky, Bernstein, enfim, a lista é longa, e nunca o fato de serem homossexuais nem sequer ofuscou minha admiração e respeito a eles. O segundo aspecto é que, apesar de estudar música há mais de 30 anos, de ser regente profissional há 17, professor há 25 e de ter ajudado a fundar uma das maiores orquestras jovens do Brasil, a qual dirijo há 12 anos, falarei menos sobre música e seus aspectos técnicos do que sobre ideologia porque, afinal, é disso que o fenômeno se trata.
O que vemos em Pabllo é o grotesco alçado à condição de algo sacrossanto e imune às críticas, por justificativas ideológicas
Pabllo Vittar é a roupa invisível do rei. Sua música é péssima, lidem com isso. Falta-lhe afinação, técnica, noções básicas de harmonia e ritmo, etc. Coisas que são exigidas de qualquer estudante rudimentar de música. Porém, criticá-lo nestes aspectos meramente musicais, na loucura do neocoletivismo identitário em voga atualmente, faz do crítico um criminoso, preconceituoso, invejoso e homofóbico. Por outro lado, as portas se abrem a quem exalta as finas vestes do rei nu, como ocorreu com Ed Motta recentemente.
Vítimas da “espiral do silêncio”, as pessoas deixam de falar aquilo que pensam, com medo da calúnia e do isolamento. Enquanto isso, o objeto da crítica e, mais do que isso, a ideologia da qual esse objeto é símbolo, avança livre.
O escracho e a obscenidade estão presentes nas artes desde as comédias gregas, passando pelas cantigas de escárnio e maldizer barrocas, a ópera-bufa, até o punk rock oitentista dos Garotos Podres. A diferença é que nem os poetas de escárnio nem os Garotos Podres buscavam moldar o mundo de acordo com o próprio espelho. Todos sabiam que eram escrachados, obscenos ou toscos e, ainda assim, tinham uma preocupação com o produto final ser minimamente bem feito.
O que vemos em Pabllo é o grotesco alçado à condição de algo sacrossanto e imune às críticas, por justificativas ideológicas, extra-artísticas. Pabllo é também uma vítima, uma voz com prazo de validade, marionete de um esquema muito mais poderoso do que ele sequer imagina. Podemos verificar o mesmo fenômeno nos esportes, com Rodrigo “Tiffany” de Abreu e Fallon Fox. O problema não é Pabllo, em si, mas a máquina que o maneja. Para o establishment, não se trata de música, mas de um símbolo a ser defendido politicamente.
Em relação a Vittar, há duas questões: uma estética e outra ideológica. Forjar, na cultura de massas, uma figura desprovida de qualquer noção musical é tornar natural o feio, o grotesco, o mal-acabado. É um problema estético. Da questão estética (acostumar o público com o grotesco) advém a questão ideológica: censurar as divergências para fortalecer uma narrativa política.
Por isso Vittar – e Anitta, o funk carioca, o rap proibidão etc. – são tão nefastos.
Tom Martins é regente titular da OFSSP, compositor, instrumentista e bacharel em Composição e Regência pelo Instituto de Artes da Unesp.