quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Idosa é dona de sex shop 56 anos após casar virgem

Resultado de imagem para idosa é dona DE SEXI SHOP
De família italiana, Ivanir Parreira, 72 anos, cresceu em um sítio em Penápolis (479 km de SP). Aos 16 anos, estava se casando, segundo ela, "para agradar a mãe". Era virgem, e nada sabia sobre sexo. "Até então, eu nunca tinha me tocado.
Mas, 28 anos depois, decidiu se separar e foi em busca de um novo amor. "Aos 44 anos, me separei. Meu marido era um chucro, não sabia fazer uma mulher feliz. Eu só 'cheguei lá' com o meu segundo marido. Fiquei igual criança que comeu doce, não queria parar. Ele fez tudo o que eu precisava.
Com o segundo marido, teve a ideia de abrir um negócio "ousado" depois que a choperia da família não deu certo. O negócio era uma sex shop, que mudou sua vida.
"Quando decidimos abrir o primeiro sex shop de Sorocaba [99 km de SP], há 22 anos, eu nunca tinha visto um brinquedo erótico.

CCJ do Senado libera posse de armas a moradores rurais

gun-shot
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei (PLS 224/2017) que libera posse de armas a moradores de zonas rurais do país. O texto da proposta, que é de autoria do senador Wilder Morais (PP-GO), altera o Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/2003). A decisão pela liberação de posse de armas aos moradores de zona rural teve 11 votos, enquanto cinco senadores votaram contra.
O projeto, porém, não libera o porte. Na prática, significa dizer que o morador rural que comprar uma arma de fogo vai poder mantê-la em casa, mas não vai poder se deslocar com ela.
A decisão ocorreu na semana em que o possível candidato à Presidência, deputado federal Jair Bolsonaro, defendeu a liberação de armas a moradores em zonas rurais durante o evento Amarelas Ao Vivo, promovido por VEJA.

Deputado cria sinalizadores de jumentos para evitar acidentes em rodovias do Sertão de Pernambuco

O deputado estadual Odacy Amorim (PT), parece que cansou de apelar para governos e demais instituições como o Ministério Público, entre outros órgãos governamentais, para sua campanha de retirada de jumentos nas estradas do Sertão do estado, ação que ele mantém há quatro anos, agora criou nova medida paliativa: sinalizadores que serão colocados nos jumentos para alertarem motoristas que transitam pelas rodovias do Sertão pernambucano.
O deputado disse que resolveu criar o dispositivo, após várias tentativas de busca de apoio para custear o Parque Ecológico de Proteção aos Jumentos. A estrutura localizada em Lagoa Grande, no sertão do São Francisco, abriga os jumentos que são retirados das pistas, evitando mortes de pessoas e animais no trânsito rodoviário sertanejo. Entretanto, o deputado mantem o parque sozinho, sem ajuda institucional ou governamental e a capacidade do lugar já não suporta mais animais, restando agora o paliativo os sinalizadores.
“Esse nosso trabalho é bonito e importante, mas que infelizmente não encontrou apoio por parte dos governos municipais, nem tampouco do governo estadual e federal. Diante das dificuldades e da impossibilidade de retirada de todos os bichos das estradas, criamos um mecanismo que permite a identificação dos animais nas BRs ainda numa distância segura, havendo tempo para que o condutor evite a colisão e possa preservar a vida humana e também a animal. Trata-se de uma medida paliativa, mas que vem para ajudar a diminuir ainda mais, a curto prazo, as ocorrências”, justificou Odacy.
Dados da Polícia Rodoviária Federal no estado, apontam que com a retirada de parte dos jumentos para serem abrigados no Parque Ecológico fundado pelo parlamentar, houve uma redução de quase 90% de acidentes nos últimos três anos que seriam provocados pelos jumentos nas rodovias federais que cortam o Sertão do estado.

STF proíbe uso do amianto em todo o país

A decisão foi tomada para resolver problemas que surgiram após a decisão da Corte que declarou a inconstitucionalidade de um artigo da Lei Federal

Francisco Morato: telhado de casa é destruído após chuvas

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (29) proibir uso do amianto do tipo crisotila, material usado na fabricação de telhas e caixas d’água.
A decisão dos ministros foi tomada para resolver problemas que surgiram após a decisão da Corte que declarou a inconstitucionalidade de um artigo da Lei Federal 9.055/1995, que permitiu o uso controlado do material.
Com a decisão, tomada por 7 votos a 2, não poderá ocorrer a extração, a industrialização e a comercialização do produto em nenhum estado do país.
Durante o julgamento não foi discutido como a decisão será cumprida pelas mineradoras, apesar do pedido feito por um dos advogados do caso, que solicitou a concessão de prazo para efetivar a demissão de trabalhadores do setor e suspensão da comercialização.
Em agosto, ao começar a julgar o caso, cinco ministros votaram pela derrubada da lei nacional, porém, seriam necessários seis votos para que a norma fosse considerada inconstitucional.
Dessa forma, o resultado do julgamento provocou um vácuo jurídico e o uso do amianto ficaria proibido nos estados onde a substância já foi vetada, como em São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, mas permitida onde não há lei específica sobre o caso, como em Goiás, por exemplo, onde está localizada uma das principais minas de amianto, em Minaçu.
As ações julgadas pela Corte foram propostas pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI) há dez anos ao Supremo e pedem a manutenção do uso do material.
A confederação sustenta que o município de São Paulo não poderia legislar sobre a proibição do amianto por tratar-se de matéria de competência privativa da União. Segundo a defesa da entidade, os trabalhadores não têm contato com o pó do amianto.
De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e outras entidades que defendem o banimento do amianto, apesar dos benefícios da substância para a economia nacional – geração de empregos, exportação, barateamento de materiais de construção -, estudos comprovam que a substância é cancerígena e causa danos ao meio ambiente.
EXAME

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Secretaria das Cidades fará seminário em Tauá para discutir coleta seletiva de lixo em 8 municípios da região

Clique para Ampliar
Na próxima quinta-feira, 30 de novembro, a Secretaria das Cidades do Estado do Ceará realiza seminário para a validação do Plano de Coleta Seletiva Regionalizada para oito municípios da região oeste do estado, no município de Tauá. O plano se baseou em um diagnóstico que identifica a situação atual da gestão de resíduos sólidos dos municípios e apresenta sugestões para implementação e operação da coleta seletiva.
O plano faz parte de um projeto de coleta seletiva e os municípios que estão sendo contemplados são: Aiuaba, Arneiroz, Quiterianópolis, Tauá, Ararendá, Poranga, Parambu e Catarina. Durante o evento, a proposta vai ser apresentada para que os participantes realizem suas contribuições e sugestões. Em seguida, o plano será finalmente validado e posteriormente implementado nos municípios. Na ocasião, estarão presentes prefeitos, técnicos, secretários de órgãos municipais e catadores dos municípios contemplados pelo projeto.
Vanessa Lima, orientadora da célula de resíduos sólidos, da Coordenadoria de Saneamento da Secretaria das Cidades, ressalta que a maioria dos municípios cearenses não tem uma disposição final adequada para os resíduos sólidos e acabam utilizando lixões a céu aberto.
Diante disto, segundo ela, o plano propõe soluções para organizar e gerenciar adequadamente os resíduos sólidos atendendo várias etapas das políticas estadual e nacional. “O objetivo é propor uma organização interna de cada município para atendimento a política de resíduos sólidos prevendo a diminuição da geração de resíduos, o reaproveitamento e a reciclagem do máximo possível de materiais, evitando assim que sejam dispostos em lixões”, frisa.
O Projeto de Coleta Seletiva para Municípios da Região Oeste do estado envolve a elaboração de um plano de coleta seletiva e capacitação para constituição jurídico-contábil de associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis, além da aquisição de equipamentos destinados ao uso em galpão de coleta seletiva (prensa e balança) e equipamentos de proteção individual.
O projeto está recebendo investimento de R$ 306.853,15, garantido pelo Termo de Descentralização de Crédito Orçamentário (05/2016), celebrado entre a Secretaria das Cidades e o Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (FDID), através do Conselho Estadual Gestor.
Assessoria de Comunicação da Secretaria das Cidades

domingo, 26 de novembro de 2017

Municípios da região receberão no mês de dezembro significativo aporte financeiro do Governo Federal

OS MUNICÍPIOS DO CEARÁ VÃO RECEBER UM APORTE EXTRA ACIMA DE R$ 99 MILHÕES DE REAIS EM DEZEMBRO DE 2017 - SE JÁ NÃO TINHAM RAZÃO PARA ATRASAR PAGAMENTO DE 13º E SALÁRIO DO MÊS DE DEZEMBRO - AGORA É QUE NÃO TERÃO COMO JUSTIFICAR QUALQUER ATRASO.

Esse é o diálogo dos prefeitos e prefeitas com os servidores públicos tratados como coisas
OS MUNICÍPIOS DO CEARÁ RECEBERÃO UM APORTE FINANCEIRO DE MAIS DE R$ 99 MILHÕES DE REAIS EM DEZEMBRO DE 2017 - UM EXTRA QUE EVITARÁ QUALQUER ATRASO DE PAGAMENTO SALARIAL - SEJA POR INCOMPETÊNCIA - SEJA POR CAUSA DO TAMANHO DO CURRAL ELEITORAL.

Em dezembro de 2017 os municípios do Ceará receberão quase R$ 100 milhões a mais em suas contas. Portanto zerando-se assim qualquer possibilidade de discurso que tente justificar atrasos de pagamento de 13º salário ou mesmo do salário de dezembro de 2017. ANTIGAMENTE OS DESMONTES DOS MUNICÍPIOS OCORRIAM EM FINAL DE GESTÃO, atualmente, com o excesso de contratados e comissionados, O DESMONTE INVERTEU... COMEÇA NO PRIMEIRO ANO. A perguntinha que fica é: SE JÁ COMEÇARAM ASSIM NO PRIMEIRO ANO DO MANDATO, O QUE NÃO FARÃO NOS PRÓXIMOS 03 ANOS??? SOBRETUDO NO ÚLTIMO ANO??? Que gestores são esses??? Que país é esse? Que municípios são esses??? Onde prevalece, na maioria dos municípios, a má-fé, a incompetência, a apropriação da máquina pública, o desvio cultural de verbas da previdência, violação de todo tipo e natureza a direitos sociais.  Lembrando que atrasar salário é tipificado como crime e como ato de improbidade administrativa. Pois é crime e ato contra o direito à vida e  contra dignidade humana. O PIOR DE TUDO ISSO É QUE O HORIZONTE QUE SE DESENHA... COM ESSA CULTURA E COM ESSA GENTE É DE PIORA. A SENSAÇÃO É QUE O PIOR... QUE A MAIOR DESGRAÇA ESTÁ POR VIR! TRISTE PAIS... TRISTE POVO... TRISTE CEARÁ... TRISTE BRASIL! 

CONFIRA QUANTO O SEU MUNICÍPIO RECEBERÁ DE APORTE FINANCEIRO EXTRA: Municípios da nossa região estão sublinhados

Abaiara/CE


238.713,83
Acarape/CE


298.392,29
Acaraú/CE


716.141,49
Acopiara/CE


656.463,04
Aiuaba/CE


358.070,75
Alcântaras/CE


238.713,83
Altaneira/CE


179.035,37
Alto Santo/CE


298.392,29
Amontada/CE


537.106,12
Antonina do Norte/CE


179.035,37
Apuiarés/CE


298.392,29
Aquiraz/CE


775.819,95
Aracati/CE


775.819,95
Araçoiaba/CE


417.749,20
Ararendá/CE


238.713,83
Araripe/CE


358.070,75
Aratuba/CE


238.713,83
Arneiroz/CE


179.035,37
Assaré/CE


358.070,75
Aurora/CE


417.749,20
Baixio/CE


179.035,37
Banabuiú/CE


358.070,75
Barbalha/CE


656.463,04
Barreira/CE


358.070,75
Barro/CE


358.070,75
Barroquinha/CE


298.392,29
Baturité/CE


477.427,66
Beberibe/CE


656.463,04
Bela Cruz/CE


477.427,66
Boa Viagem/CE


656.463,04
Brejo Santo/CE


596.784,58
Camocim/CE


716.141,49
Campos Sales/CE


417.749,20
Canindé/CE


775.819,95
Capistrano/CE


358.070,75
Caridade/CE


358.070,75
Cariré/CE


358.070,75
Caririaçu/CE


417.749,20
Cariús/CE


358.070,75
Carnaubal/CE


358.070,75
Cascavel/CE


716.141,49
Catarina/CE


358.070,75
Catunda/CE


238.713,83
Caucaia/CE


1.950.866,03
Cedro/CE


417.749,20
Chaval/CE


238.713,83
Choró/CE


238.713,83
Chorozinho/CE


358.070,75
Coreaú/CE


358.070,75
Crateús/CE


775.819,95
Crato/CE


1.074.212,24
Croatá/CE


358.070,75
Cruz/CE


417.749,20
Deput I Pinheiro


179.035,37
Ererê/CE


179.035,37
Eusébio/CE


656.463,04
Farias Brito/CE


358.070,75
Forquilha/CE


417.749,20
Fortaleza/CE


17.182.130,58
Fortim/CE


298.392,29
Frecheirinha/CE


298.392,29
General Sampaio/CE


179.035,37
Graça/CE


298.392,29
Granja/CE


656.463,04
Granjeiro/CE


179.035,37
Groaíras/CE


238.713,83
Guaiúba/CE


417.749,20
Guaraciaba do N/CE


537.106,12
Guaramiranga/CE


179.035,37
Hidrolândia/CE


358.070,75
Horizonte/CE


716.141,49
Ibaretama/CE


238.713,83
Ibiapina/CE


417.749,20
Ibicuitinga/CE


238.713,83
Icapuí/CE


358.070,75
Icó/CE


716.141,49
Iguatu/CE


954.855,33
Independência/CE


417.749,20
Ipaporanga/CE


238.713,83
Ipaumirim/CE


238.713,83
Ipu/CE


537.106,12
Ipueiras/CE


537.106,12
Iracema/CE


298.392,29
Irauçuba/CE


358.070,75
Itaiçaba/CE


179.035,37
Itaitinga/CE


537.106,12
Itapajé/CE


656.463,04
Itapipoca/CE


1.014.533,78
Itapiúna/CE


358.070,75
Itarema/CE


537.106,12
Itatira/CE


358.070,75
Jaguaretama/CE


358.070,75
Jaguaribara/CE


238.713,83
Jaguaribe/CE


477.427,66
Jaguaruana/CE


477.427,66
Jardim/CE


417.749,20
Jati/CE


179.035,37
Jijoca de Jeric


358.070,75
Juazeiro do Norte/CE


1.950.866,03
Jucás/CE


417.749,20
Lavras da Mang


477.427,66
Limoeiro do Norte/CE


656.463,04
Madalena/CE


358.070,75
Maracanaú/CE


1.950.866,03
Maranguape/CE


1.014.533,78
Marco/CE


417.749,20
Martinópole/CE


238.713,83
Massapê/CE


537.106,12
Mauriti/CE


596.784,58
Meruoca/CE


298.392,29
Milagres/CE


417.749,20
Milhã/CE


238.713,83
Miraíma/CE


238.713,83
Missão Velha/CE


477.427,66
Mombaça/CE


537.106,12
Monsenhor Tabosa/CE


358.070,75
Morada Nova/CE


716.141,49
Moraújo/CE


179.035,37
Morrinhos/CE


358.070,75
Mucambo/CE


298.392,29
Mulungu/CE


238.713,83
Nova Olinda/CE


298.392,29
Nova Russas/CE


477.427,66
Novo Oriente/CE


417.749,20
Ocara/CE


417.749,20
Orós/CE


358.070,75
Pacajus/CE


716.141,49
Pacatuba/CE


835.498,41
Pacoti/CE


238.713,83
Pacujá/CE


179.035,37
Palhano/CE


179.035,37
Palmácia/CE


238.713,83
Paracuru/CE


477.427,66
Paraipaba/CE


477.427,66
Parambu/CE


477.427,66
Paramoti/CE


238.713,83
Pedra Branca/CE


537.106,12
Penaforte/CE


179.035,37
Pentecoste/CE


477.427,66
Pereiro/CE


298.392,29
Pindoretama/CE


358.070,75
Piquet Carneiro/CE


298.392,29
Pires Ferreira/CE


238.713,83
Poranga/CE


238.713,83
Porteiras/CE


298.392,29
Potengi/CE


238.713,83
Potiretama/CE


179.035,37
Quiterianópolis/CE


358.070,75
Quixadá/CE


835.498,41
Quixelô/CE


298.392,29
Quixeramobim/CE


775.819,95
Quixeré/CE


358.070,75
Redenção/CE


417.749,20
Reriutaba/CE


358.070,75
Russas/CE


775.819,95
Saboeiro/CE


298.392,29
Salitre/CE


298.392,29
Santa Quitéria/CE


537.106,12
Santana do Acaraú/CE


477.427,66
Santana do Cariri/CE


358.070,75
São Benedito/CE


596.784,58
São Gonçalo do A


596.784,58
São João do Jag


179.035,37
São Luís do Curu/CE


238.713,83
Senador Pompeu/CE


417.749,20
Senador Sá/CE


179.035,37
Sobral/CE


1.950.866,03
Solonópole/CE


358.070,75
Tabuleiro do Norte/CE


417.749,20
Tamboril/CE


417.749,20
Tarrafas/CE


179.035,37
Tauá/CE


656.463,04
Tejuçuoca/CE


358.070,75
Tianguá/CE


775.819,95
Trairi/CE


656.463,04
Tururu/CE


298.392,29
Ubajara/CE


477.427,66
Umari/CE


179.035,37
Umirim/CE


358.070,75
Uruburetama/CE


358.070,75
Uruoca/CE


298.392,29
Varjota/CE


358.070,75
Várzea Alegre/CE


537.106,12
Viçosa do Ceará/CE


656.463,04
Total


99.464.310,07
Blog do Valdecy Alves