quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Valor de multa por ultrapassagem perigosa será de R$ 1.915 a partir do dia 1º

As multas para os motoristas que provocam situações de risco no trânsito, principalmente nas estradas do país, pesarão muito mais no bolso a partir do próximo dia 1º de novembro.
A ultrapassagem pelo acostamento, por exemplo, que atualmente rende multa de R$ 127,69, passará a ser penalizada em R$ 957,70 – um aumento de 650%.
As multas por outras ultrapassagens perigosas, como em curvas, subidas e locais sem visibilidade, também serão reajustadas para esse valor.
O maior aumento, de 900%, será nas multas para quem trafega em pista simples e força a passagem entre veículos que estão em sentidos opostos e na iminência de passar um pelo outro.
A multa por essa ultrapassagem de risco, que muitas vezes obriga o outro veículo a sair da pista para evitar um acidente, vai saltar dos atuais R$ 191,54 para R$ 1.915,40 – o mesmo valor da Lei Seca.
A mesma sanção também valerá para quem for flagrado disputando “racha” ou participando de competições de arrancadas ou derrapagens nas vias. Estará sujeito à multa ainda quem promover esse tipo de competição.
Todas as mudanças constam de lei sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT) em maio, um ano depois da aprovação pela Câmara, com o objetivo de frear a violência no trânsito.
Foram 45 mil mortes em 2012, o que representa aumento de 37% em dez anos.
Além de pagar por valores bem mais salgados, os infratores ficarão sem poder dirigir por até um ano. Em caso de reincidência em 12 meses, as multas serão dobradas.
Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal, as ultrapassagens perigosas são responsáveis por 5% dos acidentes nas rodovias, mas estão entre as principais causas de mortes (40% do total).
Especialistas alertavam o governo havia anos de que algumas multas já não surtiam efeito nem para educar nem para punir os condutores, pois tinham valores muito baixos.
A estratégia adotada é semelhante à usada na Lei Seca, que teve valor da multa multiplicado no fim de 2012.
Com informações da Folha de São Paulo

Atenção, senhores: podem roubar à vontade!

O eleitor não está nem aí.

Ricardo Noblat
Dilma guardou silêncio por mais de mês sobre o escândalo de corrupção que reduziu à metade o valor da Petrobras.
O escândalo tem a ver com o desvio de recursos para enriquecer políticos que apoiam o governo e financiar campanhas. A de Dilma, inclusive.
Por que na semana passada, finalmente, Dilma avisou a jornalistas que a entrevistavam: “Houve desvio, sim!”?
Primeiro: o desgaste de continuar fingindo que desconhecia o escândalo estava pegando mal junto a formadores de opinião.
Segundo: Dilma se sentiu confortável para reconhecer o escândalo ao saber que políticos do PSDB também meteram a mão na grana da Petrobras.
Ora, se todos roubam por que não podemos roubar? Se todos são uns pilantras por que não podemos ser?
E daí?
Daí, nada.
Salvo uma parcela do eleitorado que baba de raiva quando ouve falar em roubalheira, o resto está pouco se lixando. Parte do pressuposto de que todo político é ladrão. E de que só nos resta aturá-los.
O mensalão 1, o pagamento de propina a deputados federais para que votassem como queria o governo, fez tremer o governo no segundo semestre de 2005. Lula chegou a pensar em desistir da reeleição.
O primeiro semestre do ano seguinte começou com a recuperação da popularidade de Lula. O segundo terminou com a reeleição de Lula com larga vantagem de votos sobre Geraldo Alckmin (PSDB).
João Vaccari, tesoureiro do PT e representante da campanha de Dilma junto à Justiça Eleitoral, está metido até o último fio de sua quase careca na corrupção que ameaça engolir a Petrobras.
Vaccari foi nomeado por Dilma para o Conselho Administrativo da Itaipu Binacional. Ganha R$ 20 mil para participar de duas reuniões mensais.
- A senhora confia em Vaccari? Confia? – perguntou Aécio a Dilma no debate da TV Record.
Dilma fez que não ouviu.
Desde que façam alguma coisa pelos mais pobres, os políticos poderão continuar roubando à vontade.
Corrupção custa caro (Foto: Arquivo Google)Corrupção custa caro (Imagem: Arquivo Google)

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Irmã de Lula pede votos para Aécio: 'melhor para o Brasil'


Lindinalva Silva, que já trabalhou em governos do PSDB, agora faz campanha para o tucano em vídeo que circula na internet


“Estou pedindo para vocês terem consciência. No dia 26 de outubro, votem em Aécio Neves”, diz Lindinalva Silva, irmã do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em vídeo que circula na internet a favor do candidato do PSDB. Ao contrário da irmã, Lula está em campanha pela reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), sua sucessora.
"Acho que é o melhor para o Brasil neste momento", diz Lindinalva
'Acho que é o melhor para o Brasil neste momento', diz Lindinalva
No vídeo, Lindinalva exibe uma folha de papel e, questionada por uma espécie de “apresentadora”, explica que o documento diz respeito a “umas leis, uns projetos que a Dilma está criando”. “Então é muito importante que todos vejam”, afirma – o internauta, no entanto, não consegue ler o que está escrito no papel.
“Você, como irmã do Lula, por que diz que nós temos que votar no Aécio, e não no PT?”, questiona a amiga-apresentadora. “Porque eu acho que é o melhor para o Brasil neste momento”, responde a irmã de Lula, que diz ainda que não está pensando em familiares, mas sim “no todo, no Brasil todo, principalmente nos cristãos”.
Em 2012, Lindinalva se candidatou a uma cadeira de vereadora na Câmara de Cuiabá pelo PTB. No dia da eleição, ela chegou a ser detida por suspeita de boca de urna, mas foi liberada na sequência.

A autenticidade do vídeo foi confirmada ao Terra pelo deputado eleito Wilson Santos (PSDB), ex-prefeito de Cuiabá (MT), que já teve Lindinalva em suas campanhas e, depois, a colocou no governo.
“Ela já fez isso por mim também, quando disputei a prefeitura contra o PT, em 2004. Sou amigo dela. Ela ficou oito anos na nossa gestão, foi assessora de gabinete. Era uma espécie de secretária, muito simpática e prestativa. Atendia líderes comunitários, lidava com o povo”, afirmou o deputado eleito.
Santos forneceu o número do celular de Lindinalva para que ela falasse com a reportagem, mas ela não atendeu às ligações. Ao ditar o telefone, ele fez uma piada com o número do PT na urna. "Sempre tem que ter um 13 para atrapalhar."
Fonte -  Terra


O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou a montadora alemã BMW a pagar uma indenização de R$ 400 milhões por dano moral à viúva do cantor e compositor João Paulo, que fazia dupla com Daniel. João Paulo morreu carbonizado após a sua BMW 328i/A capotar e explodir na Rodovia dos Bandeirantes — no quilômetro 40, no município de Franco da Rocha, na Grande São Paulo —, em 12 de setembro de 1997.

A montadora, que ainda pode recorrer, também terá de pagar honorários de 10% da ação aos advogados da família e dar um veículo da marca com o valor em torno de R$ 500 mil (similar ao modelo do acidente, com acréscimo de juros e correção monetária).

Em janeiro passado, o juiz responsável pelo caso aceitou o recurso da montadora (que já havia sido condenada a pagar R$ 350 milhões) e remeteu o processo ao TJ-SP. A decisão desta segunda-feira foi favorável à viúva, autora da ação.

“A primeira perícia foi realizada no ano do acidente. Naquela época, não havia conhecimento técnico suficiente para verificar as causas. Ninguém sabia o que era um freio ABS ou air bag. Discordamos da decisão anterior, que culpava o cantor por estar em alta velocidade, o que não se comprovou. Por esse motivo pedimos uma nova perícia”, diz o advogado da viúva, Edilberto Acácio da Silva.

A segunda perícia foi refeita em 2013 por um perito nomeado pelo juiz e dois assistentes técnicos, representantes das partes, que podiam questionar a análise durante a verificação. Constatou-se que o estouro do pneu levou à perda do controle do veículo que foi lançado para o canteiro central, resultando no capotamento e no incêndio. Assim, a Justiça entendeu que o acidente foi causado pelo estouro e não pelo excesso de velocidade, tese defendida pela montadora.


Restos da BMW conduzida pelo cantor João Paulo: após capotamento, veículo pegou fogoFoto: Divulgação / Edilberto Acácio da Silva

Por meio de assessoria de comunicação, a BMW informou que a decisão ainda não é final e que faz todo o acompanhamento na Justiça.

Ao iG, o advogado da viúva de João Paulo afirma que o montante da indenização é recorde no Brasil. “É melhor a BMW fazer um acordo e pagar o que a Justiça determinou hoje do que arranhar a sua imagem. Ficou comprovado que o defeito do produto BMW causou o acidente.”

A viúva de João Paulo, Roseni, vive hoje em um apartamento alugado em Ribeirão Preto (interior paulista). A filha do casal, Jéssica, tinha quatro anos na época do acidente que matou seu pai.

O Dia Online

Mais confusão ainda nos institutos de pesquisa para presidência da república

Pesquisa do Instituto Veritá, divulgada nesta terça–feira pela Revista ISTOÉ, mostra o candidato do PSDB, Aécio Neves, com sete pontos percentuais a frente da candidata do PT, Dilma Rousseff. O número diverge da pesquisa Datafolha divulgada na segunda-feira que trouxe a petista com quatro pontos percentuais a frente do tucano.
Somando apenas os votos válidos (sem brancos, nulos e indecisos), Aécio Neves teria 53,2% e Dilma Rousseff, do PT, aparece com 46,8%. Se for considerada a votação total, com brancos e nulos, Aécio tem 47% das intenções. Dilma aparece com 41,4%. Os indecisos somam 7,8% e outros 3,7% votariam em branco ou nulo.
A margem de erro da pesquisa, encomendada pelo jornal Hoje em Dia, do grupo Record, é de 1,4 ponto percentual para mais ou para menos. O levantamento do Instituto Veritá foi realizado entre os dias 17 de outubro e 20 de outubro. Foram ouvidos 7.700 eleitores em 213 cidades de todos os Estados brasileiros.
Ainda segundo essa pesquisa, o índice de rejeição da presidenta Dilma é maior que o de Aécio. O levantamento apontou que 46,1% dos eleitores não votariam na petista de jeito nenhum, enquanto 39,1% afirmam o mesmo sobre o tucano.
Ela foi registrada com o número 01144/2014 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O nível de confiança é de 95%.

Nova Russas, Ipueiras e Ipaporanga ficam fora da lista de municípios beneficiados com o garantia safra

De acordo com informações da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA), de agosto a outubro deste ano o Governo efetuou o pagamento do Garantia Safra no valor de R$ 142,5 milhões a 167.711 agricultores de 77 municípios cearenses. 
Somente no mês de outubro, 86.699 agricultores foram beneficiados, tendo Quixeramobim apresentado o maior número de inscritos: 7.394. O montante pago em outubro é de R$ 73,6 milhões.
Na região, Ararendá, Catunda, Croatá,Hidrolandia, Pires Ferreira, Poranga, e Varjota foram beneficiados com a liberação do dinheiro dos agricultores. Ipueiras, Ipu, Nova Russas, Ipaporanga devem ter seus pagamentos liberados no início de novembro.
O MDA libera o garantia safra por lotes, com base em análise do IBGE, INPE e outros órgãos do governo federal que avaliam dentro dos critérios a realidade de cada município com relação as perdas, área plantada, enfim todo o diagnóstico é comparado com dados técnicos do laudo de cada município, tem a sua liberação confirmada através de portaria. Só depois de aprovado é que sai a liberação dos pagamentos do beneficio. As parcelas
35 municipios foram beneficiados

Garantia safra – Folha de outubro de 2014:

Apuiarés – 1.419
Aracati – 2.616
Ararendá – 1.209
Arneiroz – 964
Beberibe – 2.358
Boa Viagem – 6.544
Campos Sales – .817
Canindé – 6.362
Cascavel – 1.761
Catunda – 789
Croatá – 1.899
Deputado Irapuan Pinheiro – 1.501
Forquilha – 774
General Sampaio – 663
Hidrolândia – 2.452
Ibicuitinga – 1.582
Iracema – 795
Itapagé – 1.907
Itapipoca – 6.827
Madalena – 2.795
Morada Nova – 4.500
Morrinhos – 1.871
Palhano – 660
Parambu – 2.969
Pindoretama – 222
Pires Ferreira – 962
Poranga – 920
Quiterianópolis – 3.624
Quixadá – 4.215
Quixeramobim – 7.394
Santana do Acaraú – 3.641
Tauá – 5.817

Tejuçuoca – 1.293

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

SAÚDE
Conselho Federal de Medicina aponta queda no número de leitos na rede pública
Levantamento compara os últimos quatro anos e mostra redução de 14,7 mil.



Um levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) revela que houve redução de 14,7 mil leitos de internação na rede pública nos últimos quatro anos. A queda é mais significativa nos leitos dedicados de pediatria cirúrgica, psiquiatria e obstetrícia cirúrgica.


Segundo a entidade, a quantidade desses leitos deveria estar subindo, e a queda agrava a superlotação nos hospitais e prejudica a realização de cirurgias e tratamentos.

Para o Ministério da Saúde, a queda de leitos segue uma tendência mundial e se justifica, em parte, à maior tecnologia, que economiza internações. O governo também informa que houve investimento na abertura de outros tipos de leitos.
O levantamento compara o período de julho de 2010 e julho deste ano, a partir de informações do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, do Ministério da Saúde.


(Com informações da Folha de S. Paulo)

domingo, 19 de outubro de 2014

LAVA JATO: GOVERNADORES PODEM NÃO TOMAR POSSE
ALGUNS GOVERNADORES ELEITOS NO PRIMEIRO TURNO PODEM NÃO TOMAR POSSE
Paulo Roberto Costa (ABr) e Alberto Youssef (Aniele Nascimento/AE)
Ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa (Foto: ABr) e o doleiro Alberto Youssef (Foto: Aniele Nascimento/AE)
Fontes ligadas às investigações da Operação Lava Jato afirmaram, sem citar nomes, que “alguns governadores” eleitos no último dia 5, em primeiro turno, podem não tomar posse em 1º de janeiro, em razão da gravidade do envolvimento deles no esquema de corrupção e lavagem de dinheiro chefiado pelo megadoleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, presos há sete meses.
Há políticos disputando o 2º turno, segundo fontes da investigação, que também podem ser alçadas pela Justiça, no escândalo da Lava Jato.
Tira o sono de muita gente a suspeita de que o ministro Teori Zavascki vai liberar, antes do 2º turno, a lista dos políticos enrolados na delação
PETROLÃO: 34 DEPUTADOS ENVOLVIDOS FORAM REELEITOS
DOS 49 POLÍTICOS ENVOLVIDOS NO ESCÂNDALO DO PETROLÃO, 34 FORAM REELEITOS

Paulo Roberto Costa
Ex-diretor da Petrobras e delator do Petrolão, Paulo Roberto Costa. Foto: Marcos Arcoverde/Estadão Conteúdo
Dos 49 políticos envolvidos no escândalo do Petrolão, citados na delação premiada do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, 34 deputados federais foram reeleitos para a Câmara ou eleitos para outros cargos, inclusive de governador. Entre os envolvidos no esquema de recebimento de dinheiro sujo estão políticos de partidos governistas como PT, PP e PMDB, e os oposicionistas PSB e PSDB.
Quase todos os políticos enrolados no Petrolão irão responder pelo recebimento de dinheiro sujo para financiar suas campanhas.
Investigadores avaliam que Paulo Roberto e Youssef não mentem em seus depoimentos, pela coincidência de nomes, valores e datas.
O ex-diretor da Petrobras e o megoleiro Alberto Youssef não mantêm contato, por isso não poderiam combinar seus depoimentos.
Em julho, preso, o ex-diretor Paulo Costa pediu à Justiça para arrolar Eduardo Campos e Fernando Bezerra Coelho como testemunha

Veja como anda a saúde dos 2 presidenciáveis

l

Seguro-desemprego poderá ser requerido pela internet a partir do ano que vem

A partir de abril do ano que vem, os empregadores só poderão preencher o requerimento do seguro-desemprego e de comunicação de dispensa de trabalhadores por meio do aplicativo Empregado Web. O aplicativo está disponível no Portal Mais Emprego, do Ministério do Trabalho. A determinação está em resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador, publicada na edição de hoje (10) do Diário Oficial da União.

Até 31 de março, os formulários de requerimento de seguro-desemprego e comunicação de dispensa impressos em gráficas ainda serão aceitos na rede de atendimento do Ministério do Trabalho. O aplicativo permite o preenchimento do requerimento de seguro-desemprego e comunicação de dispensa de forma individual ou coletiva, mediante arquivo de dados.

Fonte: Agência Brasil

Delator diz que doou 1 milhão para a campanha da musa do PT

Dilma-confirma-saída-de-Gleisi-Hoffmann-do-comando-da-Casa-CivilUsando do benefício da delação premiada, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa disse ao Ministério Público Federal que o esquema de corrupção na empresa estatal reforçou a campanha da ex-ministra Gleisi Hoffmann (PT-PR) ao Senado nas eleições de 2010, em R$ 1 milhão. Naquele ano Gleisi foi eleita, mas licenciou-se para assumir o cargo de ministra-chefe da Casa Civil com a posse da presidente Dilma Rousseff.
Segundo o jornal “O Estado de S. Paulo”, Costa teria dito que a ajuda atendia a um pedido do doleiro Alberto Youssef, apontado como operador de um esquema que teria desviado recursos da Petrobras para partidos políticos.
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) se defendeu e afirmou que os repasses para sua campanha em 2010 foram todos declarados à Justiça Eleitoral. Por meio de sua assessoria de imprensa, a ex-ministra chefe da Casa Civil do governo Dilma Rousseff foi taxativa. “Todas as doações para minha campanha estão na prestação de contas fornecidas ao Tribunal Superior Eleitoral.”
Ainda por meio de sua assessoria, Gleisi afirmou que “não conhece Alberto Youssef nem Paulo Roberto Costa”. O ministro Paulo Bernardo (Comunicações), também citado por Youssef na delação, negou qualquer possibilidade de ter ocorrido esse pedido e pagamento de propina na campanha de 2010 da senadora. “Eu estive com esse Beto Youssef uma única vez quando eu era deputado e membro da CPI do Banestado. Ele estava preso e foi depor, e pelo que me lembre ele se valeu do direito de ficar calado”, afirmou o ministro. “Chance zero disso ter acontecido, em hipótese alguma

sábado, 18 de outubro de 2014

CEARÁ GANHA ESTRADAS NOVAS

O interior do Estado vai ganhar nove estradas novas como parte do segundo grupo do Programa Viário de Integração e Logística, o Ceará IV. Além disso, 11 serão restauradas, totalizando 716 quilômetros de extensão. Dentre os trechos que receberão novas estradas, está a CE 240, entre Miraima e Itapipoca, numa extensão de 43,98 quilômetros. Dentre os trechos que serão recuperados está a CE 321, que liga a BR 222 aos municípios de Mucambo e Graça e a CE 362, entre Massapê e Uruoca.

A ideia, segundo o diretor de obras rodoviárias do Departamento Estadual de Rodovias (DER) Quirino Ponte, "é promover o desenvolvimento econômico e sustentável do Estado, melhorando as condições de integração de regiões produtivas aos mercados consumidores regionais e aos polos logísticos de exportação.

AGENDA DOS CANDIDATOS AO GOVERNO DO CEARÁ NESTE SÁBADO

Camilo Santana (PT)
  • 15h – Carreata em Araripe
  • 17h – Carreata em Campos Sales
  • 19h – Carreata um Iguatu
Eunício Oliveira (PMDB)
  • 10h – Caminhada em Caucaia. Concentração: Av. Dom Almeida Lustosa(em frente à Farmácia Pague Menos) – Bairro Jurema
  • 16h – Carreata em Maracanaú. Concentração: Av. Central do Novo Oriente

Semana que vez mais um resultado de pesquisa no estado


Contratado pelos jornais O Povo e Folha de S. Paulo, o Instituto Datafolha registrou mais uma pesquisa sobre o retrato da opção de voto do eleitor cearense para os cargos de governado do Estado, onde concorrem Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), e presidente da República, disputado por Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT).  Ao todo, 1.296 eleitores deverão ser consultados até o próximo dia 23 de outubro, quando esta prevista a divulgação dos resultados do levantamento protocolado no TSE com o número CE-00034/2014.