sexta-feira, 6 de maio de 2016

DILMA SANCIONA REGRAS MAIS RÍGIDAS DO CÓDIGO DE TRÂNSITO

A presidenta Dilma Rousseff sancionou ontem (05) uma série de alterações que endurecem as normas do Código de Trânsito Brasileiro. Entre as novidades, está a pena mais dura para os motoristas que costumam usar telefone celular ao volante. Segurar ou manusear o aparelho enquanto dirige passa a ser infração gravíssima.
Também foi criada uma infração específica para aqueles que se recusarem a se submeter a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que permita certificar a influência de álcool ou outra substância. A multa, nesses casos, será de R$ 1.915,40 e, em caso de reincidência no período de 12 meses, a penalidade será aplicada em dobro.
O texto prevê que a responsabilidade pela instalação da sinalização nas vias internas pertencentes aos condomínios constituídos por unidades autônomas e nas vias e áreas de estacionamento de estabelecimentos privados de uso coletivo é do proprietário. O descumprimento será punido com multa de R$ 81,35 a R$ 488,10, além das possíveis ações cíveis e penais.
Outro ponto da lei sancionada hoje determina que os veículos licenciados no exterior não poderão sair do território nacional sem o prévio pagamento das infrações de trânsito cometidas e o ressarcimento de danos que tiverem causado ao patrimônio público ou de particulares, independentemente da fase do processo administrativo ou judicial envolvendo a questão.
A nova redação prevê que o uso de qualquer veículo para, deliberadamente, interromper, restringir ou perturbar a circulação na via sem autorização do órgão ou entidade de trânsito com circunscrição será considerada infração gravíssima. Além da multa, a punição inclui a remoção do veículo e a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.
O transporte pirata de passageiros também está sujeito a penalidades mais rígidas. A infração agora é considerada gravíssima, com multa R$1.149,24 e suspensão do direito de dirigir, além do recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do motorista flagrado.

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Bruxas à solta

Jornalista Ruy Fabiano
Bruxas à solta (Foto: Arquivo Google)
Michel Temer prometeu que, uma vez no cargo, não promoverá uma “caça às bruxas”. Ocorre que, se não o fizer, será ele mesmo caçado pelas bruxas que promete proteger. Não terá meios de governar se não o fizer.
O PT, reduto das bruxas, com seus conhecidos tentáculos – MST, MTST, CUT, UNE - já avisou que não fará qualquer rito de transição, procedimento básico na mudança de governo.
E não apenas por birra ou vingança, mas, sobretudo, porque a transição exporá o estado de terra arrasada em que deixou a administração pública e a economia do país. Não há um só cofre público imune ao espírito predador da Era PT.
Habitualmente, associa-se caça às bruxas à perseguição ideológica, típica das tiranias. Daí o sentido negativo que o termo adquiriu. Não é o caso. As bruxas, no presente contexto, não foram movidas por ideias ou ideais, mas pela ambição revolucionária de se perpetuar no poder. Um projeto, este sim, tirânico, baseado na rapina ao Estado e na divisão da sociedade brasileira.
Não apenas isso: uma rapina que, com recursos públicos brasileiros (onde está a CPI do BNDES?), financiou projeto idêntico em países vizinhos, hoje dominados, em grau mais avançado, por governos tirânicos e ineficazes, sem condições de prover a população de alguns dos itens mais elementares de consumo, como comida, papel higiênico e energia elétrica.
Venezuela e Bolívia – cujos governantes tiveram a audácia de ameaçar o Brasil de invasão armada - tornaram-se símbolos desse padrão governativo nefasto, concebido pelos luminares do Foro de São Paulo, instituição fundada em 1990 por Lula e Fidel Castro, para unir pela esquerda a América Latina.
De lá, segundo depoimento do próprio Lula, emergiram lideranças como Hugo Chavez, em parceria com organizações criminosas como as Farc, da Colômbia, que Lula sugeriu se transformassem em partido político e disputassem eleições.
São essas as bruxas que não podem ser poupadas, ou continuarão a assombrar a vida pública brasileira.
Se Temer não expuser o estado em que se encontra o país e os responsáveis pela obra – as tais bruxas -, terá dificuldades de encontrar receptividade às medidas impopulares que terá de implementar para que o país comece a se reerguer.
Será erro político imperdoável. Dilma Roussef está deixando a presidência da República pelo mais ameno de seus delitos: os crimes de responsabilidade. Mas há um manancial de outros, de natureza penal, que brotam das múltiplas delações da Lava Jato, que, em uníssono, desautorizam a imagem de honesta e honrada que tenta impingir à opinião pública.
Os delitos que fizeram de Eduardo Cunha persona non grata à sociedade brasileira decorrem da mesma matriz em que Dilma, Lula e o PT sujaram as mãos: a Petrobras.
Cunha tem a seu favor o fato de que roubou menos. Eram parceiros na divisão do botim, e a ele, figura menor na quadrilha, coube menos. Feitas as contas, o que recebeu foram migalhas. E mais: já se sabe onde depositou parte da rapina, em contas (não mais) secretas na Suíça. De seus parceiros, mais vorazes – e que ora o acusam, ocultando o fato de que era cúmplice -, ainda não se sabe nem o valor total, nem as contas em que o guardaram.
Há pistas, razoáveis, algumas já confirmadas. Sabe-se, por exemplo, que parte substantiva alimentou os cofres das campanhas da reeleição de Lula e das duas eleições de Dilma.
Ela pode não a ter colocado em conta pessoal, como Cunha, mas isso não a torna mais honesta, nem mais honrada. De certa forma, a torna pior, já que lhe deu destino mais predador, ao usá-la para chegar ao poder e nele levar o país à bancarrota, com seu cortejo de dramas e mazelas sociais.
Cunha já está pagando, ainda que parcialmente, por seus atos: será cassado pelo Conselho de Ética e sentenciado pelo STF. Já não tem como tirar sua reputação do lixo e não terá como voltar à vida pública. Acabará preso – e sabe disso.
Não dispõe de um palácio para reunir sua militância e fazer-se de vítima. Não possui palácio ou militância, nem desfruta do benefício da dúvida, já que dúvida a seu respeito não há. Está sentenciado pela opinião pública, sem consolo moral.
Dilma e Lula, não. Têm ainda defensores fervorosos dentro e fora do país, agregados a um projeto político que, em nome da defesa dos pobres, aumentou a faixa de pobreza.
Não foram, como diz a propaganda, 30 milhões de pobres que ascenderam à classe média, mas o contrário. O desemprego aumenta na classe média. Já se contabilizam, até aqui, mais de dez milhões, que ainda purgam a falta de expectativa de que as coisas melhorem no curto prazo.
O esperneio do PT e da presidente, apelando à retórica insustentável do golpe, é, este sim, um golpe – e, antes de mais nada, contra a inteligência e a paciência da população.
Felizmente não há bruxaria que mude o curso dos acontecimentos. A menos, claro, que Temer decida mesmo deixá-las à solta.

‘Decisão extraordinária e corajosa’, diz Barbosa sobre afastamento de Cunha

Joaquim-Barbosa
O ex-presidente do STF Joaquim Barbosa usou o Twitter para elogiar a ação de Teori Zavascki, “O ministro Teori acaba de tomar uma das mais extraordinárias e corajosas decisões da história político-judiciária do Brasil”, afirmou

Dilma trata Rodrigo Janot como “traidor”

janot-dilma
O motivo foi o pedido do procurador-geral da República para investigá-la por suposta obstrução da Justiça feito nesta terça-feira (3). Em delação premiada, Dilma foi acusada pelo senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) de indicar um ministro para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) com o objetivo de facilitar a vida de investigados na Operação Lava Jato.
Desde terça Janot está sendo tratado por Dilma como “traidor”. Nesse mesmo grupo estão o vice-presidente da República, Michel Temer, e os ex-ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, aliados de Temer.
Foi Dilma quem indicou e reconduziu Janot para o cargo mais importante do Ministério Público Federal. A recondução para dois anos de mandato ocorreu em agosto do ano passado.
A assessoria de imprensa do Palácio do Planalto negou com veemência que Dilma tenha passado a tratar Janot como “traidor”.

O golpe dos ministros governistas do STF foi abortado

Desarmando a bomba

Eliane Cantanhêde
A decisão do ministro Teori Zavascki de afastar o deputado Eduardo Cunha foi amadurecida durante a madrugada e teve o objetivo de desativar uma bomba preparada pelos ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio Mello que, segundo análises de juristas, poderia implodir o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e a posse do vice Michel Temer.
Lewandowski e Mello puseram em votação hoje à tarde a ADPF (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), de autoria da Rede de Sustentabilidade, que, além de pedir o afastamento de Eduardo Cunha, determinava simultaneamente, segundo interpretação de outros ministros, a anulação de todos os seus atos no cargo – e, por conseguinte, o acatamento do pedido de impeachment de Dilma.
Zavascki se irritou e outros ministros estranharam que Mello tenha aceitado relatar a ADPF da Rede, quando o natural seria que a enviasse para ele, que relata o caso Cunha desde dezembro. E as suspeitas pioraram quando Mello acertou com o presidente Lewandowski para suspender toda a pauta de hoje no plenário para se concentrar nessa ação.
Ao perceberem a manobra – ou “golpe”, segundo um deles – , ministros do Supremo se mobilizaram para neutralizar a aprovação da ADPF hoje à tarde pelo plenário. Decidindo o afastamento de Cunha com base no processo aberto pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, Zavascki esvazia horas antes a ação da Rede, que deixa de ter um “objeto”. Se Cunha não é mais deputado, não há como julgá-lo como tal.
O fato é que, com a proximidade do impeachment de Dilma, os nervos estão à flor da pele e o próprio Supremo está em pé de guerra. A sessão de hoje à tarde deve ser num nível máximo de tensão. Marco Aurélio Mello disse que “é preciso analisar” se o seu relatório sobre a ação da Rede está ou não prejudicado e tentou até brincar, dizendo do que Zavaski “poupou metade do seu trabalho”.

Nova Russas: Mulher fica gravemente ferida em colisão envolvendo motocicletas



Aliny ficou gravemente ferida na colisão


O acidente aconteceu nesta quarta-feira, 04/05, por volta das 19h20min, na Rua Hermenegildo Martins, bairro Patronato - Nova Russas e vitimou gravemente a Maria Aliny Gomes Soares, 34 anos, residente no Bairro Pantanal, que conduzia uma Honda Pop 100, preta, sem placa, quando veio a colidir com a motocicleta Honda XLR vermelha, placa HWQ-6470, conduzida por Cardoso Henrique Sampaio do Nascimento, 19 anos, residente na Rua Ribamar Mendes, bairro Universidade, Nova Russas. 
Veículo de Maria Aliny
Veículo de Cardoso Henrique
Cardoso foi preso em casa pelos policiais militares Sgt. Santana, Sds. Vale e Delfino, após evadir-se do local do acidente e se omitir prestar socorro às vítimas, pois segundo informações de populares, Alyne conduzia na garupa de seu veículo, sua filha de aproximadamente 06 anos, que não sofreu ferimentos.

 Maria Aliny foi socorrida ao Hospital Municipal de Nova Russas e em seguida,  transferida para Sobral com fraturas no pulso, bacia e suspeita de TCE( Traumatismo Cranioencefálico). Cardoso foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Nova Russas para os devidos procedimentos.

Com informações da polícia militar
Redação do Blog do Radialista Denes Lima. 

quarta-feira, 4 de maio de 2016

O que é ruim pode ficar pior. PEC pode tirar até R$ 80 bilhões da saúde




Diversas entidades assinaram carta entregue aos senadores para chamar atenção para perdas entre R$ 40 bilhões e R$ 80 bilhões por ano na saúde. De acordo com as entidades, isso pode acontecer caso seja aprovada a Proposta de Emenda à Constituição 143, de 2015, que tramita em segundo turno no Plenário do Senado Federal. A Proposta de Emenda à Constituição (PEC 143/15) que autoriza aos estados, Distrito Federal e municípios a aplicar em outras rubricas parte dos recursos hoje atrelados a áreas específicas, como saúde, tecnologia e pesquisa, poderá ser votada esta tarde, em segundo turno, no plenário do Senado. 

Em primeiro turno, a matéria teve posição favorável e o item "educação" acabou sendo retirado da PEC. A carta é assinada pela Associação Nacional do Ministério Público de Contas (AMPCON), pelo Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Contas (CNPGC), pela Associação Brasileira de Economia da Saúde (ABrES), pela Associação Nacional do Ministério Público em Defesa da Saúde (AMPASA), pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO)

sábado, 30 de abril de 2016

Garotas de programa pagas com dinheiro público

Conheça a morena que fazia programas na Câmara dos Deputados

Quando proferiram seus votos em nome da família, muitos de nossos nobres deputados esqueceram que não são lá muito fiéis às suas famílias, visto que a clientela para as garotas de programa que atuam na câmara é bem ampla e este é um negócio extremamente lucrativo. Muitos dos autointitulados “paladinos da moral” usam dinheiro público para pagar mordomias e programas para acompanhantes de luxo que tem ponto fixo no congresso nacional. A garota acima é apenas uma delas.

De acordo com reportagem do R7, Vanessa Soares é professora de Educação Física, modelo e garota de programa. A Coordenação de Polícia Judiciária da Câmara dos Deputados investiga o caso de prostituição dentro de um banheiro da Casa, ocorrida no mês passado. O inquérito apura a ocorrência 39/2016, aberta após o vazamento de fotos de sexo entre uma morena com identificação de visitante da Câmara e um homem de terno preto dentro de um banheiro da Casa.

As fotos, que mostram a morena de calcinha rosa em poses provocantes e cenas de sexo oral, circularam em um dos grupos de WhatsApp de parlamentares e assessores.  O R7 conversou com o assessor de Vanessa, Bruno Silvério. Ele explicou que Vanessa irá prestar esclarecimentos sobre o caso, e vai se defender dizendo que foi vítima do vazamento das fotos. 

— Ela não vai revelar quem é o cliente, até porque ela recebeu pelo programa, R$ 5.000. Ela não vai falar quem é, vai que ele é casado.

(com informações do Plantão Brasil)

Revalida 2016 – Prova será em agosto

henrycampos
A primeira prova do Revalida, que reconhece diploma de médico obtido no Exterior, ocorrerá em agosto próximo.
A informação é do reitor da Universidade Federal do Ceará, Henry Campos, que coordena a comissão responsável pelo exame.
De acordo com Henry, cerca de 20 mil candidatos vão se submeter ao Revalida deste ano.
Por Eliomar

Professores da Uece entram em greve na próxima terça-feira

uecee
“Professores da Universidade Estadual do Ceará (Uece) deflagraram greve por volta das 11h30min desta sexta-feira, 29, durante assembleia geral realizada no auditório da Reitoria da instituição. A paralisação foi aprovada por ampla maioria da categoria. Cerca de 100 docentes participaram do ato. Segundo o presidente do sindicato dos docentes da Uece (Sinduece), Célio Coutinho, a paralisação terá início na próxima terça-feira, 3, atendendo ao prazo de 48 horas úteis após a decisão exigido pela legislação. Por volta das 13 horas, a notificação sobre a deflagração da greve foi encaminhada à Reitoria da Uece.
A categoria pede que o Governo do Estado cumpra acordos firmados no início de 2015, como nomeação de professores concursados, autorização da obra da Faculdade de Itapipoca e realização de concurso para servidor técnico-administrativo. Além disso, os professores reivindicam reajuste salarial de 12,67%, construção do prédio da Faculdade de Crateús, a implantação dos direitos dos professores (promoções, progressões e incentivo profissional) e revogação do corte de 20% no custeio.
A Uece foi notificada sobre a greve por volta das 18 horas. De acordo com o vice-reitor, Hildebrando Soares, a Reitoria e a Administração Superior vão se reunir na manhã da próxima segunda-feira, 2, para tratar sobre o assunto. Já pela tarde, por volta das 14 horas, representantes da direção da Universidade devem se reunir com integrantes do Sinduece para discutir e negociar a questão da deflagração.
“Nunca avaliamos como positivo um movimento de paralisação das atividades. A Administração entende como um grande problema de natureza acadêmica. Consideramos um prejuízo para toda a comunidade. Vamos tentar estabelecer um processo de negociação que torne a decisão de paralisação a mais curta possível e não traga danos”, comentou o vice-reitor ao O POVO Online.
(POVO Online)

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Deputado Cearense apresenta projeto que torna hediondo o crime contra a vida de radialistas

Projeto que torna hediondo o crime contra a vida de radialistas no Brasil é de autoria do deputado Cabo Sabino



Cansados de tanta violência que já vitimou vários profissionais de imprensa no Ceará, O Grupo Radialistas do Ceará, sugeriu o deputado federal Cabo Sabino (PR/CE), apresentou na Câmara Federal, projeto que torna hediondo o crime contra a vida, a segurança e a integridade de radialistas no exercício da profissão. A proposta foi apresentada em resposta a várias mortes de radialistas  ocorridas no Estado do Ceará. 



Conforme o parlamentar, o projeto "é uma resposta concreta a esses episódios, que representam um atentado contra a democracia, a defesa da liberdade de expressão e comunicação". O crime hediondo é considerado de maior potencial ofensivo, e o condenado não tem direito a graça ou anistia e também não pode responder em liberdade mediante fiança. Outro benefício que o parlamentar quer para a categoria, é a universalização da carteira de radialista profissional, válida por dois anos.

Tramitação

A proposta será analisada pela Mesa diretora da Câmara dos Deputados, quando será despachada as Comissões da Casa.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

TJ DO CEARÁ ELABORA PROJETO PARA SEGURANÇA DOS MAGISTRADOS

“Instalação de sistema de monitoramento eletrônico no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), no Fórum Clóvis Beviláqua e nas unidades dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais (JECCs) da Capital. Esta é uma das ações em andamento do Plano de Gerenciamento do Projeto (PGP) de Ampliação e Aprimoramento da Segurança Institucional do Judiciário cearense. O Plano conta com várias ações que foram apresentadas nessa segunda-feira, durante reunião no Palácio da Justiça.
O encontro foi conduzido pelo desembargador José Tarcílio Souza da Silva, presidente da Comissão de Segurança Permanente do Judiciário cearense. De acordo com o magistrado, o Plano “visa modernizar e atender à atual demanda por seguranças, disponibilizando as ferramentas e equipamentos para aumentar e aprimorar a segurança dos magistrados, servidores e do público em geral que frequentam as unidades da Justiça”.
A iniciativa também abrange a segurança de edificações, documentos, mobiliário e materiais necessários à administração e ao bom funcionamento dessas unidades. Outra medida será a modernização no sistema de controle de de acesso em todas as unidades da Comarca de Fortaleza, Região Metropolitana e comarcas de Sobral e Juazeiro do Norte (veja na íntegra abaixo).
O PGP, apresentado pelo chefe da Assistência Militar do Tribunal, tenente coronel Rodrigo Wilson Melo de Souza, se divide em duas etapas e será executado no intervalo de 2016-2017. Todas as ações estão sendo submetidas a avaliações técnicas pelos órgãos do Tribunal e, após análises, encaminhadas ao setor de licitação.
Competência
A Comissão foi regulamentada por meio da Resolução nº 11/2016, do Órgão Especial. Tem competência para propor à Presidência do Tribunal e à Corregedoria Geral da Justiça as diretrizes, medidas e projetos a serem implantados na área de segurança institucional, bem como manifestar-se sobre questões ligadas à segurança de magistrados, de ofício, ou quando solicitado pela Presidência do TJCE.
Presidida pelo desembargador José Tarcílio Souza da Silva (8ª Câmara Cível), a Comissão tem como membros os desembargadores Paulo Aírton Albuquerque Filho (1ª Câmara Cível), Helena Lúcia Soares (7ª Câmara Cível); juízes Roberto Soares Bulcão Coutinho (Auditoria Militar), Demétrio Saker Neto (auxiliar da Corregedoria Geral) e Welton José da Silva Favacho (titular da Comarca de Massapê). Também integram o grupo o tenente coronel Rodrigo Wilson Melo de Souza, chefe da Assistência Militar e gerente do Projeto, além de Georgeanne Gomes Botelho, coordenadora de Segurança e Assistência aos Magistrados.
Ações do Plano
1) Reforma, estruturação e equipagem do Depósito de Provas Bélicas (Deprob) do Fórum Clóvis Beviláqua (já em andamento);
2) Instalação dos armários de segurança para armazenamento das armas dos policiais e outras autoridades com permissão legal para o porte, em visita ao Fórum, ao Tribunal de Justiça e aos fóruns das comarcas de Caucaia, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte (já em andamento);
3) Um sistema de monitoramento eletrônico será instalado no Tribunal de Justiça, Fórum Clóvis Beviláqua, Creche Escola, Esmec, Centro de Documentação e Informática, Corregedoria Geral da Justiça, Fórum das Turmas Recursais, Depósito Público, Projeto Justiça Já, em 17 Juizados Especiais de Fortaleza, além de botões de pânico nas Varas Criminais da Capital (já em andamento);
4) Aquisição de rádios de comunicação para todos os integrantes da equipe de segurança do Tribunal de Justiça (já em andamento);
5) Aprovação do projeto do sistema de incêndios para o Fórum Clóvis Beviláqua (já em andamento);
6) Aluguel e aquisição de veículos convencionais e blindados para magistrados em situação de risco ou ameaça, aquisição de coletes balísticos para resguardar a integridade física dos juízes em situação de risco, além da instalação de escâneres de bagagem no Fórum Clóvis Beviláqua (no futuro);
7) Dois veículos blindados serão adquiridos para o recolhimento de armas nas comarcas do Interior (no futuro);
8) Cursos de defesa armada destinados aos magistrados. Serão treinados, inicialmente, 120 magistrados, sendo 90 na Capital, 15 na comarca de Sobral e mais 15 para juizes da Comarca de Juazeiro do Norte (já em andamento).
(Site do TJ/CE)

terça-feira, 26 de abril de 2016

Jovens têm direito a gratuidade no transporte interestadual



Desde o último dia 31 de março, os jovens de baixa renda, entre 15 e 29 anos de idade, têm gratuidade no transporte rodoviário e ferroviário interestadual regular de passageiros. A resolução nº5.063/2016 foi divulgada no Diário Oficial da União (DOU) e já está em vigor. A concessão do benefício, contudo, é dependente da Identidade Jovem, documento expedido pela Secretaria Nacional da Juventude.

A resolução esclarece que as empresas prestadoras do serviço precisam reservar duas vagas gratuitas, assim como duas vagas com desconto mínimo de 50% em cada veículo das linhas regulares ou comboio ferroviário do serviço convencional de transporte interestadual de passageiros.

Inclusão
A inclusão do direito à gratuidade para a juventude de baixa-renda soma-se a outras duas categorias, os idosos e policiais, que já possuem também o direito de assentos reservados sem a necessidade de pagamentos.

Fonte: Diário Oficial da União - DOU

terça-feira, 19 de abril de 2016

CEARÁ PACÍFICO???


Violência sem controle no Ceará deixa quatro cidadãos mortos em assaltos em apenas um dia

 Dois clientes baleados por ladrões dentro do banco, em Pacajus. O homem, um PM, morreDois clientes baleados por ladrões dentro do banco, em Pacajus. O homem, um PM, morre
Em um único dia, pelo menos quatro  pessoas foram mortas no Ceará vítimas de latrocínio (roubo seguido de morte). Os casos aconteceram em Fortaleza, Caucaia e Juazeiro do Norte. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2016, já foram contabilizados 44 crimes do gênero. Entre os mortos estão cinco policiais, sendo quatro militares e um civil (inspetor).
A sequência de latrocínios no dia de ontem começou logo pela manhã, na cidade de Juazeiro do Norte, onde um vendedor de jóias foi atacado dentro de sua residência. Armado, João Filho Pereira de Sales reagiu. Houve uma troca de tiros e ele acabou matando um dos bandidos, mas também foi baleado e não resistiu.
No começo da tarde, a Polícia Militar e a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram acionadas para o Município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), onde o corpo de um estrangeiro foi encontrado às margens da BR-020, no bairro Urucutuba. O corpo do turista francês Gregório Finidori,  51 anos, foi encontrado com marcas de violência. A Polícia trabalha com a hipótese de o turista ter sido assaltado e morto a pauladas.
O terceiro latrocínio ocorreu na cidade de Pacajus, também na RMF, onde um policial militar foi baleado e morto durante um assalto dentro da agência do Bradesco. O subtenente PM Francisco Wellington da Silva estava num dos caixas eletrônicos quando bandidos invadiram a agência e anunciaram o assalto. Mesmo sem reagir, o militar foi baleado e morreu ali mesmo. Uma mulher ficou ferida.
O quarto latrocínio aconteceu ainda na tarde de ontem, quando um homem identificado como Francisco Valtencir Germano da Costa, 47 anos, foi morto com um tiro no peito durante uma tentativa de assalto. Ele estava esperando um filho na porta da casa de sua ex-esposa, na Roa Conegundes Rodrigues, no bairro Montese, quando teria sido atacado por ladrões.
Por FERNANDO RIBEIRO

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Comarca de Ipueiras lançará o programa "Justiça se aprende na Escola"

A juíza Tássia Fernanda de Siqueira, titular da Comarca de Ipueiras (a 304 km de Fortaleza), lança a partir do próximo mês de maio, o programa “Justiça se Aprende na Escola”.
Projeto_Justica_Aprende_EscolaSerão beneficiados aproximadamente três mil alunos da rede pública dos distritos e das zonas urbana e rural, segundo informou a Secretaria de Educação local.
“O objetivo é levar esclarecimentos à população, a partir das crianças e adolescentes sobre questões de cidadania e Justiça. Como o público infantojuvenil é agente multiplicador de informação, o programa possibilitará a difusão de conhecimentos aos familiares e à comunidade, além de conscientizar sobre direitos e deveres, e a forma de exercê-los”, explicou a magistrada, que entrou em exercício na Comarca no dia 25 de fevereiro.
De acordo com o cronograma do trabalho, a juíza visitará semanalmente uma escola (mas dependerá da rotina do serviço forense). Na oportunidade, fará palestra aos estudantes esclarecendo noções de cidadania, direitos e a forma como exercê-los, buscando orientar e aproximar o Poder Judiciário do cidadão. Também dará ênfase à autocomposição de litígios sociais, no intuito de incentivar a pacificação dos conflitos.
A magistrada informou que a referida iniciativa foi desenvolvida inicialmente pelo então magistrado paranaense Roberto Portugal Bacellar.
Nordeste Notícia
Fonte: TJCE